Empresa de videogame é processada por piratear


Autor/fonte: EFE
E-mail/Url: http://tecnologia.terra.com.br/interna/0,,OI1390538-EI4802,00.html
Tags: [ pirataria ]



Digg del.icio.us

5 de fevereiro de 2007, 05h06

Uma filial da Shanda Online Interactive, a maior empresa de videogames da China, está sendo processada por permitir o uso de cópias pirata de seis jogos populares, informou hoje o jornal "Shanghai Daily".

A denúncia foi apresentada pela China Aomei Network, que em 2005 comprou os direitos para comercializar na China os títulos "Counter Strike", "Warcraft III", "Warcraft III: Frozen Throne", "Starcraft", "Diablo 2" e "Diablo 2: Lorde of Destruction", que foram pirateados.

A Aomei reivindica uma desculpa pública, uma indenização de £ 10 milhões e que a Shanda Online Interactive elimine os jogos e todo o conteúdo relacionado a eles de sua página de internet.

Segundo a acusação, a Xangai Holdfast Online utilizava resquícios desprotegidos na programação destes jogos que permitiam a utilização de seu portal (www.cga.com.cn) para jogar on-line, o que ajudou a empresa a conseguir mais de 62 milhões de usuários.

Por sua parte, a Holdfast argumenta que só oferece uma plataforma para os jogadores e afirma que não tem nada a ver com qualquer tipo de cópia pirata dos programas.




Enviado por xKuRt em 05/02/2007 às 07:38


Itens relacionados

Site lista seriados e filmes mais pirateados em 2007
Pirataria de software financia o tráfico de drogas?
Crianças arrumam desculpas para downloads ilegais, diz estudo
Pirataria leva ao fechamento de 205 sites chineses
Taxa de pirataria cai na América Latina, mas prejuízo aumenta
Polícia prende jovem em São Paulo por fabricar CDs falsos
EUA vão à OMC contra pirataria da China
Mês de julho registra aumento de 200% do número de softwares piratas apreendidos
Venda de software pirata cai na China, mas continua alta
Pirataria movimenta comércio anual de US$ 200 bilhões no mundo, diz OCDE

Listar todos itens relacionados

Avaliação

Esta publicação ainda não foi avaliada!


Avaliar:


A avaliação de publicações é restrita a membros cadastrados e logados no nosso site.



Comentários

Este artigo ainda não foi comentado ou o(s) comentário(s) que foi(ram) enviado(s) a ele ainda não foi(ram) publicado(s).


Envio de comentário:




  

Quinta, 23 de Março de 2017




Top 5 membros

Últimos membros online

Últimos membros cadastrados