Pesquisa: Ao volante, celular é tão perigoso quanto o álcool


Autor/fonte: BBC Brasil
E-mail/Url: http://tecnologia.terra.com.br/interna/0,,OI1057607-EI4796,00.html
Tags: [ celulares ]



Digg del.icio.us

Sexta, 30 de junho de 2006, 16h02 Atualizada às 16h27

Falar ao celular é tão perigoso quanto dirigir depois de beber, afirma um estudo realizado pela Universidade de Utah, nos Estados Unidos. De acordo com a pesquisa, mesmo o uso de viva-voz distrai os motoristas de forma perigosa.

A pesquisa "que envolveu 40 voluntários convidados a dirigir simuladores" comparou os voluntários dirigindo em quatro circustâncias diferentes: sem distrações, falando ao celular, falando ao celular com viva-voz e depois de terem bebido.

Quando falavam ao telefone, com ou sem viva-voz, os motoristas tinham sua atenção tão comprometida como quando dirigiam bêbados e tinham mais propensão a se envolver em acidentes de tráfego.

Proibição

Os autores da pesquisa acreditam ter evidências para apoiar uma proibição total do uso de telefones celulares para motoristas, como a adotada no Brasil. Os pesquisadores acreditam que a conversa telefônica altera a percepção e as reações dos motoristas.

Segundo um dos autores do estudo, David Strayer, "falar ao telefone cria uma forma de cegueira de atenção, comprometendo a consciência dos motoristas em relação a informações importantes". Mesmo quando estavam olhando para possíveis perigos, os que falavam ao telefone não viam ou não prestavam atenção ao que estavam vendo.

Segundo Roger Vicent, da Sociedade Real para a Prevenção de Acidentes britânica, "estudos anteriores mostraram que as chances de bater o carro são quadruplicadas quando se está falando ao celular ¿ com ou sem viva-voz". "Você começa a colar no carro da frente, a mudar de faixa sem precisar e a variar a velocidade. Coisas que aumentam as chances de um acidente", disse Vicent.




Enviado por xKuRt em 01/07/2006 às 14:45


Itens relacionados

Celulares são mais importantes que a carteira, diz pesquisa
6 coisas que você vai ter no celular
Sony Ericsson e Panasonic planejam celulares com Android
Intel vê mercado de US$ 10 bilhões em chips para Web no celular
Computador-celular chega no 2º semestre ao Brasil
Australianos têm dependência do celular, aponta estudo
Intelbras inicia venda de três modelos de celulares
Custo de tráfego de dados limita mercado
Feira de tecnologia na China exibe celular movido a energia solar
Celulares têm funções irreais no cinema e na TV

Listar todos itens relacionados

Avaliação

Esta publicação ainda não foi avaliada!


Avaliar:


A avaliação de publicações é restrita a membros cadastrados e logados no nosso site.



Comentários

Este artigo ainda não foi comentado ou o(s) comentário(s) que foi(ram) enviado(s) a ele ainda não foi(ram) publicado(s).


Envio de comentário:




  

Domingo, 05 de Julho de 2015




Top 5 membros

Últimos membros online

Últimos membros cadastrados



Capa do livro
Use a Cabeça! Programação


Capa do livro
Engenharia de Software - Uma Abordagem Profissional


Capa do livro
UML - Guia Do Usuário - 2ª Edição





Hostnet

IMD