Iniciando no VRML: Introdução ao VRML


Autor/fonte: Desconhecido



Digg del.icio.us

Há um tempo atrás, surgiu a idéia de levar a Realidade Virtual para a Internet. Dessa idéia surgiu o VRML, que é a abreviação de Virtual Reality Modeling Language, ou Linguagem para Modelagem em Realidade Virtual. VRML é uma linguagem independente de plataforma que permite a criação de ambientes virtuais por onde se pode passear, visualizar objetos por ângulos diferentes e até interagir com eles. A primeira versão da linguagem não possibilita muita iteração do usuário com o mundo virtual, mas versões recentes acrescentam características como animação, movimentos de corpos e interação entre usuários. A última versão é a 2.0, chamada Moving Worlds VRML 2.0. A Especificação VRML é a documentação que descreve todas as características da linguagem.

Apresentada pela primeira vez em 1994 na Primeira Conferência sobre World Wide Web, a linguagem tem como objetivo dar o suporte necessário para o desenvolvimento de mundos virtuais multi-usuários na Internet, sem precisar de redes de alta velocidade. O código VRML é um subconjunto do formato de arquivo ASCII do Open Inventor, da Silicon Graphics, com características adicionais para navegação na Web. Esta característica é equivalente às âncoras do HTML, ou seja, pode-se criar âncoras em um mundo virtual que levem a outros mundos virtuais.

A linguagem trabalha com geometria 3D (VRML 1.0 possui algumas primitivas: cubo, cone, cilindro e esfera) e suporta transformações (rotação, translação, escala), texturas, luz e sombreamento. Outra característica importante da linguagem é o Nível de Detalhe (LOD, level of detail) que disponibiliza a quantidade certa de dados para um objeto baseado na sua importância na cena. Isso torna rápida a visualização e possibilita ao usuário ajustar o nível de detalhe que lhe for melhor.

Para navegar em mundos virtuais criados com a linguagem você precisará usar browsers que suportem VRML. Assim, ao invés de visitar homepages, você visitará homeworlds. Existem muitos browsers disponíveis que suportam diretamente a linguagem. Outros browsers que não suportam necessitam de software adicional (plug-in).




Enviado por xKuRt em 12/11/2006 às 09:53


Avaliação

Esta publicação ainda não foi avaliada!


Avaliar:


A avaliação de publicações é restrita a membros cadastrados e logados no nosso site.



Comentários

Este artigo ainda não foi comentado ou o(s) comentário(s) que foi(ram) enviado(s) a ele ainda não foi(ram) publicado(s).


Envio de comentário:




  

Sexta, 24 de Outubro de 2014




Top 5 membros

Últimos membros online

Últimos membros cadastrados



Capa do livro
Windows Server 2008 - Guia de Bolso do Administrador


Capa do livro
Arquitetura de Redes de Computadores


Capa do livro
Desenvolvendo Aplicações WEB com NetBeans IDE 6





Hostnet

IMD