Iniciando no WAP/WML: A linguagem WML


Autor/fonte: Bernardo Pestana Bouzan e Elly d'Alcantara Fonseca
E-mail/Url: http://www.gta.ufrj.br/grad/06_1/wap/wml.htm
Tags: [ iniciando no wap wml ]



Digg del.icio.us

Como exposto anteriormente, o objetivo principal da tecnologia WAP é a integração com a rede mundial de computadores (WWW - World Wide Web) e devido a isto sua arquitetura busca, sempre que possível, similaridade ao funcionamento da Internet.

Um primeiro exemplo disto é a linguagem usada, a Wireless Markup Language. A WML é uma especialização do XML (eXtensible Markup Language), linguagem esta largamente utilizada na Internet por ser extensível, uma vez que os símbolos de markup são ilimitados e se auto definem, podendo ser criados por qualquer pessoa. O motivo pelo qual a WML é uma especialização do XML se deve a necessidade de otimizar a programação às pequenas telas dos aparelhos, assim como simplificar a leitura, já que as menores taxas de transmissão impedem a presença constante de imagens.

Para obter tais avanços, a linguagem WML usa o conceito de cards e decks, onde um deck corresponde a uma página da WWW. Dentro de cada deck (baralho) encontram-se diversas cards (cartas), que são ligadas (através de links) entre si. Com essa divisão, uma página inteira da WWW, que seria grande demais para o visor do aparelho celular, é dividida em páginas menores que cabem no visor do aparelho, sendo acessadas e exibidas uma de cada vez.

Um exemplo simples e ilustrativo segue abaixo:

Código:

<?xml version="1.0"?>
<!DOCTYPE wml PUBLIC "-//WAPFORUM//DTD WML 1.1//EN"
"http://www.wapforum.org/DTD/wml_1.1.xml">
<wml>
<card id="no1" title="Card 1"> 
<p>Hello World!</p>
</card>
<card id="no2" title="Card 2"> 
<p>WML - Wireless Markup Language</p>
</card>
</wml> 

Primeiro card exibido:

Helo World!

Segundo card exibido:

WML - Wireless Markup Language

Como pode ser visto acima, código WML usa os mesmos conceitos de markup, como o HTML, com a presença de um cabeçalho indicador do tipo de linguagem e de suas propriedades, além da presença de tags que definem a estrutura e a formatação dos dados a serem exibidos na tela.

Uma última característica a ser apresentada é o WMLScript, que é uma versão mais leve do conhecido JavaScript executado nas páginas HTML. Uma característica interessante destes scripts é o fato de não serem anexados aos códigos WML, existindo apenas uma referência URL ao script que está localizado no servidor. Para ser executado no browser do cliente o código tem que ser anteriormente compilado para codificação de bytes no servidor.




Enviado por xKuRt em 28/01/2009 às 11:10


Itens relacionados

Iniciando no WAP/WML: Arquitetura WAP 1.x
Iniciando no WAP/WML: O que é WAP?
Iniciando no WAP/WML: Arquitetura WAP 2.x
Iniciando no WAP/WML: Usuários WAP no Mundo
Iniciando no WAP/WML: Segurança
Iniciando no WAP/WML: Conclusão e perguntas frequentes sobre WAP

Avaliação

Esta publicação ainda não foi avaliada!


Avaliar:


A avaliação de publicações é restrita a membros cadastrados e logados no nosso site.



Comentários

Este artigo ainda não foi comentado ou o(s) comentário(s) que foi(ram) enviado(s) a ele ainda não foi(ram) publicado(s).


Envio de comentário:




  

Quarta, 16 de Abril de 2014




Top 5 membros

Últimos membros online

Últimos membros cadastrados



Capa do livro
Desenvolvendo Websites com PHP - Aprenda a Criar Websites Dinâmicos e Interativos com PHP e Banco de Dados


Capa do livro
Python e Django - Desenvolvimento Ágil de Aplicações Web


Capa do livro
Guia Essencial do HTML5, O - Usando Jogos para Aprender HTML5 e JavaScript





Hostnet

IMD