Brasil quer monitorar serviço público com tecnologia móvel


Autor/fonte: Agência Brasil
Tags: [ brasil ]



Digg del.icio.us

O governo federal quer utilizar a tecnologia de telefonia móvel para monitorar a qualidade do serviço público, especialmente nas áreas de saúde, educação e Previdência Social. O assunto foi discutido na terça-feira em reunião entre a presidente Dilma Rousseff e o presidente do conselho da empresa de tecnologia norte-americana Qualcomm, Paul Jacobs.

"Ela nos encomendou discutir com a Casa Civil a possibilidade de incrementar essa rede de monitoramento, de controle, baseado em dispositivos móveis, tablets, smartphones. O pessoal da Qualcomm se dispôs a nos ajudar nisso", disse o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que também participou da reunião.

A Qualcomm está construindo um centro de pesquisa e desenvolvimento para tablets em São Paulo e vai criar um laboratório para apoiar iniciativas brasileiras que desenvolvam smartphones e tablets. As atividades da empresa devem começar no primeiro trimestre do próximo ano. Segundo o presidente da empresa, o centro terá cerca de 100 funcionários e a previsão de investimento inicial de aproximadamente US$ 1 milhão.

A empresa também informou que tem interesse em incorporar tecnologias para todas as faixas de frequências que serão disponibilizadas no Brasil para a telefonia de quarta geração (4G). Em junho, foram leiloadas as faixas de 2,5 giga-hertz e 450 mega-hertz.

O governo também tem intenção de licitar a faixa de 700 mega-hertz no ano que vem, mas o espectro é utilizado pelas emissoras de televisão aberta. O ministro Paulo Bernardo disse que os estudos sobre a utilização da faixa de 700 mega-hertz serão concluídos pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) ainda neste semestre.




Enviado por xKuRt em 22/08/2012 às 08:37


Itens relacionados

Volume financeiro do mercado brasileiro de software e serviços cresceu 22%
Investimento em TI deve crescer 15% no Brasil em 2007
Brasil tem leve melhora em ranking web
Cerca de 87% dos jovens e crianças não possuem restrições para acesso à internet no Brasil
Ministro critica a falta de celulares com transmissão de TV no País
Brasil começa a entrar no caminho dos mapas online
Jovens de 15 a 17 anos são maioria entre brasileiros que usam a internet
Brasil tem 102 milhões de celulares, diz Anatel
Brasil deve ter uma internet própria, afirma jornalista
Office 2010: versão mais barata custará R$ 199 no Brasil

Listar todos itens relacionados

Avaliação

Esta publicação ainda não foi avaliada!


Avaliar:


A avaliação de publicações é restrita a membros cadastrados e logados no nosso site.



Comentários

Este artigo ainda não foi comentado ou o(s) comentário(s) que foi(ram) enviado(s) a ele ainda não foi(ram) publicado(s).


Envio de comentário:




  

Domingo, 23 de Abril de 2017




Top 5 membros

Últimos membros online

Últimos membros cadastrados



Capa do livro
Redes de Computadores - Guia Total


Capa do livro
Certificação Security + - Da Prática para o Exame SYO-301


Capa do livro
OCP Oracle Database 11g: Novos Recursos para Administradores (Guia do Exame 1z0-050)





Hostnet

IMD