"Rei do spam" é indiciado por fraude acionária nos EUA


Autor/fonte: Reuters
E-mail/Url: http://tecnologia.uol.com.br/ultnot/reuters/2008/01/04/ult3949u2968.jh...
Tags: [ spam ] [ eua ]



Digg del.icio.us

04/01/2008 - 15h26

Um júri federal em Detroit indiciou um homem de Michigan apelidado de "rei do spam" e outras 10 pessoas por um esquema ilegal de fraude de ações e envio de e-mails, informou o Departamento de Justiça dos Estados Unidos na quinta-feira.

São 41 acusações contra Alan Ralsky, de 52 anos e residente de West Bloomfield, Michigan, seu genro e outras nove pessoas por administrar uma operação ilegal de envio de e-mails para arquitetar uma fraude acionária.

"As acusações procuram nocautear uma das maiores operações de fraude e spam ilegais no país, um esquema internacional para fazer dinheiro em cima de manipulação de preço de ações através de promoções ilegais com e-mails", afirmou o procurador Stephen Murphy em comunicado.

Na operação, o grupo enviou diversos e-mails recomendando ações chinesas de baixo preço e giro fraco, para assim elevar seu preço em bolsa e obter benefícios vendendo as ações a preços artificialmente inflacionados, de acordo com comunicado.

O Detroit Free Press afirmou que os procuradores descreveram Ralsky como um dos "spammers" (pessoas que enviam e-mails em massa) mais ativos nos Estados Unidos.

De acordo com o documento do processo, o grupo de Ralsky usou vários métodos ilegais para maximizar a quantidade de e-mails que conseguiram burlar os bloqueios anti-spam.

A acusação ocorre após uma investigação de três anos. Os investigadores estimam que os acusados ganharam 3 milhões de dólares somente no verão de 2005 com suas atividades ilegais via e-mail.

Três pessoas foram presas, incluindo o genro de Ralsky, Scott Bradley, e How Wai John Hui, um homem com nacionalidade chinesa e canadense. Os outros, incluindo um russo, ainda estão sendo procurados.

"O senhor Ralsky pretende se defender das acusações, que vêm sob um novo estatuto federal que ainda não foi interpretado pelos tribunais", afirmou o advogado de Ralsky, Phillip Kushner.




Enviado por xKuRt em 04/01/2008 às 16:41


Itens relacionados

Organização ensina como os provedores podem bloquear spams
Site de consulado dos EUA baseado na Rússia contém malwares, diz Sophos
Departamento de Justiça dos EUA se compromete a punir cibercrime
Justiça do Rio Grande do Sul condena homem por spam ofensivo
EUA admitem fragilidade cibernética
Site de Barack Obama é hackeado e leva usuário à página de Hillary Clinton
Roubo de laptop vaza dados pessoais de 337 mil eleitores nos EUA
Cracker que invadiu PCs do governo dos EUA pode pegar 45 anos de prisão
Google, Facebook e Microsoft negam acesso irrestrito dos EUA a informações de usuários
"Ataque dos EUA ao Irã" é isca para novo vírus

Listar todos itens relacionados

Avaliação

Esta publicação ainda não foi avaliada!


Avaliar:


A avaliação de publicações é restrita a membros cadastrados e logados no nosso site.



Comentários

Este artigo ainda não foi comentado ou o(s) comentário(s) que foi(ram) enviado(s) a ele ainda não foi(ram) publicado(s).


Envio de comentário:




  

Domingo, 23 de Novembro de 2014




Leitura recomendada

Lógica de Programação

Top 5 membros

Últimos membros online

Últimos membros cadastrados



Capa do livro
Noções de Informática para Concursos


Capa do livro
Estruturas De Dados


Capa do livro
Introdução À Arquitetura E Design De Software





Hostnet

IMD